sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

Esta semana trouxe consigo algumas surpresas. Uma delas foi a chegada de mais uma amiga para a nossa turma, a Helena! Foi uma alegria recebê-la no grupo. Já sabíamos da sua chegada e por isso tivemos tempo de lhe preparar uma receção calorosa. 😊

A chegada de um ovo de dinossauro também nos apanhou de surpresa. A professora Teresa já tinha ido a várias lojas mas estavam esgotados. Então ficamos a pensar que não iríamos ver satisfeito o nosso desejo de fazer a experiência da eclosão de um ovo de dinossauro (mesmo sabendo que não é real, pois já estão extintos!) para continuar as nossas pesquisas e descobertas no âmbito do projeto "Dinossauro".
Mas não há nada que uma compra on-line não resolva 😉! E, quando menos esperávamos, a professora trouxe um ovo dentro de um saquinho das surpresas!
Seguimos os passos que vinham nas instruções e registamos a primeira fase da experiência. Agora só resta aguardar e observar/registar as transformações do ovo e, claro, lançar as nossas hipóteses sobre o que pensamos que vai acontecer. Há que pôr a cabeça a funcionar 😉
Hoje (sexta-feira) não houve atividade letiva devido à greve, por isso, aqui estão as fotos que registam o estado do ovo. Oxalá o dinossauro não nasça antes de segunda-feira😟...

Os momentos de atividade nas áreas da sala são particularmente apreciados pelas crianças. O plano individual, a criatividade, o prazer da descoberta, a apresentação e explicação aos colegas do que fez e como se fez, são passos levados muito a sério por elas. 

O dia 14 de fevereiro não poderia deixar de ser comemorado na nossa sala. Resolvemos chamar-lhe Dia dos Amigos e fizemos um trabalho a par escolhendo, cada um, um amigo mais especial do grupo.



domingo, 10 de fevereiro de 2019

Crianças construtoras da sua própria aprendizagem...

Dizem as Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar que numa dinâmica de interação, em que se articulam as iniciativas das crianças e as propostas do educador, brincar torna-se um meio privilegiado para promover a relação entre crianças e entre estas e o/a educador/a, facilitando o desenvolvimento de competências sociais e comunicacionais e o domínio progressivo da expressão oral. Proporciona, de igual modo, outras conquistas, tais como, ter iniciativas, fazer descobertas, expressar as suas opiniões, resolver problemas, persistir nas tarefas, colaborar com os outros, desenvolver a criatividade, a curiosidade e o gosto por aprender, que atravessam todas as áreas de desenvolvimento e aprendizagem na educação de infância, constituindo condições essenciais para que a criança aprenda com sucesso, isto é, “aprenda a aprender”. 


As descobertas e o saber fazer de umas enriquecem e impulsionam a motivação de outras crianças. Quem diria que, por exemplo, os dinossauros representados no quadro da sala, por duas crianças de 6 anos, iriam motivar uma outra, de 4 anos, a aprimorar (representação a vermelho) a sua capacidade de representação gráfica?
Estes exemplos constatam-se diariamente na sala, durante a dinâmica do JI. A existência de grupos com crianças de diferentes idades acentua a diversidade e enriquece as interações no grupo, proporcionando múltiplas ocasiões de aprendizagem entre crianças. (OCEPE)


Consta ainda nas orientações para o pré-escolar que no trabalho com crianças o educador apoia as atividades escolhidas por elas e a realização das que propõe; valoriza de forma empática os trabalhos apresentados pelas crianças, as suas descobertas e as soluções que encontram para resolver problemas e dificuldades; estimula quem tem mais dificuldade em partilhar o que pensa; modera debates e negociações; propõe ainda ideias que levem as crianças a terem vontade de melhorar o seu trabalho.


Porque o desenvolvimento da criança se processa como um todo, a definição de quaisquer áreas de desenvolvimento e aprendizagem representa apenas uma opção possível de organização da ação pedagógica, devendo as diferentes áreas ser abordadas de forma integrada e globalizante
O exemplo abaixo - atividade de exploração do nome próprio - é apenas um dos muitos possíveis para ilustrar como, numa só atividade, se exploraram noções decorrentes de vários domínios (linguagem oral e escrita, matemática, coordenação olho-mão, artes visuais, concentração, persistência,...)



sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

Dia Escolar da Não Violência e da Paz em Esporões!

No rumo do Projeto Living Peace lançámo-nos na comemoração do Dia Escolar da Não Violência e da Paz e na realização de uma Exposição sobre a Paz porque acreditamos firmemente na necessidade de uma pedagogia da paz, baseada na coerência entre teoria e prática, princípios e ações, valores e experiências. “Viver a Paz”, não “ensinar a Paz” ou, muito menos, “Impor a Paz”. Urge, sim, experimentá-la, todos os dias.

Então justifica-se o caminho efetuado com nossas crianças. Com a ajuda de uma preciosa ferramenta – o Dado da Paz – encetaram um percurso educativo que estimulou mudanças pessoais e comunitárias, despertando o que cada uma tem de melhor. 

Este recurso didático simples, lúdico e eficaz, é lançado diariamente ao início da manhã e já faz parte do quotidiano das crianças. Em cada face do dado há uma frase correspondente a um valor de paz, acompanhada de um desenho que ajuda a compreender melhor o seu significado. E, durante o dia, todos se comprometem a cumprir a frase sorteada.

Viver a Paz! Proposta desafiadora, tão cheia de sentido e de esperança. Coloca-nos lado a lado com as crianças, num projeto que é de todos e feito, não PARA todos, mas COM todos.
Este é um projeto que inverte sentidos, que considera a agência das crianças, torna-as parceiras e protagonistas, transforma-as a partir de dentro, desafia positivamente a escola na condução do sentido motivacional dos seus alunos.


Comemoração do Dia Escolar da Não Violência e da Paz
Exposição sobre a Paz na EB/JI de Esporões

Atividade em articulação com os colegas do 1º Ciclo


O convite de colaboração (através da realização de uma atividade com a turma do filho/a) endereçado às famílias, para reforçar o empenho de todos na vivência da paz, resultou 8no que toca à nossa turma) numa atividade muito interessante que constou da elaboração de um painel/faixa, para embelezar a sala das Atividades de Apoio à Família, no qual as crianças puderam livremente e em simultâneo representar graficamente as suas vivências de paz, símbolos alusivos,etc. 
Ficou realmente muito bonito e conforme o gosto das crianças!



sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

Ano Novo, Escola Nova!

A mudança para as novas instalações da escola tem feito as delícias das crianças. Estão entusiasmadíssimas e encantadas com o novo espaço!
Querem espreitar para todos os recantos, saber o que está por detrás de cada porta, enfim,... todo o meio circundante lhes vai despoletando exclamações, risadas, surpresa, alegria e agitação (sim, bastaaante agitação!😉)

No entanto, é uma agitação saudável, própria de quem está feliz e muito entusiasmado. Até porque, não é só na nova escola que há novidades.
As idas à piscina (do âmbito do projeto "Os Piratas vão à Piscina") também começaram e de que maneira! Este ano temos uns piratinhas tão destemidos! E os de 3 anos também não se deixam intimidar!

Inserido das atividades de desenvolvimento do projeto Living Peace está o

DIA DA PAZ E DA NÃO VIOLÊNCIA NAS ESCOLAS

Este dia, reconhecido pela UNESCO, pretende chamar a atenção de políticos, governantes, pais, educadores e professores que é necessária uma educação permanente pela Não Violência e pela Paz; que é preciso educar para a solidariedade e para o respeito pelos outros, porque “Uma vez que as guerras nascem na mente dos homens, é na mente dos homens que deve edificar-se a paz”. (Preâmbulo da Constituição da UNESCO)

Quisemos assinala-lo com uma Exposição da Paz que envolvesse os alunos, mas também as famílias. Afinal a paz é para ser vivida por TODOS! 
Pusemos mãos à obra, começando por fazer os expositores reaproveitando os caixotes utilizados nas mudanças para a escola nova.
Entretanto já começaram a chegar alguns trabalhos feitos em casa, com a ajuda da família.


Lembram-se da Margarida, a estagiária da UMinho que tem estado connosco, desde setembro? Pois é, o estágio dela acabou esta semana e tivemos de nos despedir 😕 mas não sem antes prepararmos uma festa!
E quinta-feira, o último dia de estágio da Margarida, foi muito especial sobretudo porque todos quisemos oferecer algo que nos recordasse de quem fica ou de quem, como ela, deve partir. 

Obrigado por tudo Margarida! Vais deixar muitas saudades!

quinta-feira, 27 de dezembro de 2018


sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

O Natal também pode ser "DAR"

A par de todas as atividades natalícias planificadas para e com as crianças desenvolveram-se outras que nos lembraram o que realmente é, ou deve ser, o Natal.

Ouvimos contar (e até vimos o filme "A Estrela de Belém") a história do Natal e desenhamos os nossos presépios.

Percebemos que a verdadeira história de Natal pouco tem a ver com receber e, depois de refletirmos um pouco, chegamos à conclusão que há muitas crianças que têm um Natal bem diferente do nosso onde, tantas vezes, não existem presentes ou até mesmo os bens mais essenciais.


Preparamos então uma forma de DAR, ou seja, uma campanha de recolha de bens para os mais carenciados pensando, sobretudo, nas crianças. De outro modo, que sentido teria o nosso projeto da paz? Ser amigo de todos é mesmo isto! 
Foi impressionante a generosidade de todos! Roupas, alimentos e brinquedos (de que ainda gostássemos um bocadinho 😉) chegaram todos os dias, de tal forma que já era difícil circular no hall do Jardim de Infância. 

Entretanto, imaginamos que as crianças que vão receber os nossos brinquedos, também gostassem de os retirar de dentro de um lindo embrulho colorido. E foi isso mesmo que fizemos!

Contamos com a ajuda do Centro Social e Paroquial de Esporões para fazermos chegar o produto da nossa partilha às crianças que mais precisam. 
Hoje, depois da nossa festa de Natal, e para acabar o primeiro período em grande, recebemos com grande alegria o Sr. Padre Abílio e Dra. Isabel!
Mesmo se de tarde já não estávamos todos no JI conseguimos ajudar a levar tudo até ao Centro Social e nem ficamos cansados! DAR fez-nos mesmo sentir muito felizes!

Bom Natal para todos e... não se esqueçam DAR!
Descubram, como nós, esta maravilhosa forma de ser feliz!

sexta-feira, 30 de novembro de 2018

Uma semana atarefada e muito participada por crianças e adultos!

Já temos vindo a partilhar convosco que a aprendizagem da criança se realiza de forma própria , como um todo, atravessando um amplo leque de domínios do saber. E a articulação entre estas áreas de desenvolvimento e aprendizagem tem como base o reconhecimento de que o brincar é a atividade natural da iniciativa da criança que revela a sua forma holística de aprender.

Nesse sentido  o trabalho que desenvolvemos integra intencionalmente todas as essas vertentes. É o que acontece quanto realizamos atividades que promovem simultaneamente a linguagem (oral e escrita), a formação Pessoal e Social, as artes visuais e... por aí fora.

Esta semana, por exemplo, lançamos a Campanha de Apoio às Crianças Necessitadas (e contamos com a colaboração atenta dos pais 😉)...

Construímos e iniciamos o Calendário do Advento (pintamos e decoramos as molas que seguram as suas surpresas ..., numerámo-las e fizemos a contagem pelas ordens crescente e decrescente... )

Conhecemos a história do Camilo, um Camelo na Selva, contada e encenada pela Inácia Cruz. Foi um sucesso, adorámos! Depois recontamos a história e desenhamos as partes que gostamos mais.

E depois... mais uma surpresa! A Margarida lembrou-se de nos trazer uma ideia nova, muito engraçada e diferente de brincar com... Tinta!
Ao som de uma música, que representava as emoções alegria, tristeza, medo e raiva, as crianças iam atirando tinta (técnica action paintings), conforme a emoção transmitida pela música, num suporte de plástico, que estava preso em duas mesas.

E foi ver quem se divertia mais! Umas crianças, deitadas no chão, observavam os salpicos que caíam no plástico transparente. As outras, divertiam-se a atirar, espalhar, esfregar,... a tinta por cima do plástico. Depois trocaram as posições!



Mas a semana ainda não tinha acabado 😀😉!
É que a relação que a educadora estabelece com cada família centra-se na criança e tem em conta que são coeducadores da mesma criança.Importa, então, que se realize um planeamento de estratégias diversificadas que permitam que todos participem. 
Por isso, hoje foi assim. Ora vejam só!




Que beleza de semana!